Blog

10 nov
0

Feira de Natal diferente combina saúde mental e Economia Solidária

Uma feira de Natal diferente promete atrair muitas pessoas que passarem pela esquina da avenida Paulista com a rua Ministro Rocha Azevedo, no Parque Mário Covas. Trata-se da sexta edição da Feira de Saúde Mental e Economia Solidária, a ser realizada no dia 10 de dezembro, das 11h às 18h. Haverá apresentações culturais, artesanato, arte e participação de empreendimentos solidários. Sua participação também é fundamental.

Leia mais
09 nov
0

Encontro Internacional de Economia Solidária está com inscrições abertas

A sétima edição do Encontro Internacional de Economia Solidária – Finanças Solidárias e Desenvolvimento Territorial, já está com inscrições abertas. Por meio do Nesol (Núcleo de Estudos Solidários) da Universidade de São Paulo, o evento será realizado na Cidade Universitária, nos dias 24, 25 e 26 de novembro. Haverá espaço para a exposição e debate de trabalhos. A comissão organizadora já está recebendo artigos para serem submetidos à avaliação do Comitê Científico. A ação deve reunir estudantes, cooperativas e militantes do movimento.

Para obter mais informações sobre o encontro e se inscrever clique aqui.

 

Leia mais
09 nov
0

Cooperpires abre 30 vagas

A Cooperpires, cooperativa de reciclagem de Ribeirão Pires, abriu 30 vagas para novos cooperados para atender a ampliação dos serviços de reciclagem de lixo produzido na cidade.

A meta da cooperativa é coletar 10% do lixo encaminhado ao aterro. De janeiro a agosto desse ano foram comercializados 1,5% do material. Essa ampliação será possível com a inauguração de novo galpão, no próximo dia 19 de novembro, e com a captação de novos cooperados.

Localizado na avenida Coronel Oliveira Lima, no Parque Aliança, o galpão de triagem foi construído com verba do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) na ordem de R$ 277,5 mil. Com 600m² de área construída, o galpão tem área de triagem, escritório, banheiros, vestiários, copa e sala de treinamento. Atualmente, a coleta seletiva, realizada porta a porta, é de 40 toneladas por mês.

A partir de agora será possível ampliar o atendimento aos bairros que ainda não são atendidos pela coleta seletiva. Atualmente são contemplados pelo serviço os bairros Santa Luzia, Vila Suissa, Estância Noblesse, Vila Aparecida, Jardim Itacolomy e Jardim Mirante, além das empresas já cadastradas na Sephama, condomínios fechados, escolas municipais e endereços pontuais de pessoas que solicitam a coleta.

Em paralelo à coleta porta a porta, a Prefeitura está trabalhando na distribuição de pontos de entrega voluntária. Foram distribuídas 100 caixas para a coleta de papel em todas as repartições públicas e instalada a Estação de Coleta Seletiva na praça do Skate. No próximo ano, a Sephama pretende instalar novas estações em pontos estratégicos da cidade.

Ribeirão Pires possui cooperativa de reciclagem constituída, dentro da legislação, e considerada, inclusive, modelo pelo governo estadual. Os cooperados recolhem INSS e contam com auxílio doença, entre outros benefícios.

Os interessados em se inscrever deverão comparecer ao PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador)da cidade, localizado à Rua Felippe Sabbag, 200, 4º Andar – Shopping Garden – Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4828-9100.

Fonte: Site do ABCD Maior (http://www.abcdmaior.com.br/).

Leia mais
08 nov
0

Produtores de mel do Piauí esperam safra recorde este ano

São João da Canabrava fica a 360 quilômetros de Teresina, região sul do Piauí. A Casa de Mel do município reúne 35 apicultores e só em 2011 já produziu 19 toneladas de mel. Uma renda a mais para quem antes vivia só da agricultura.

Condições naturais favoráveis e assistência técnica permanente são fatores que melhoram a apicultura no sertão do Piauí.

A Central das Cooperativas Apícolas do Semiárido Brasileiro reúne 1.079 pequenos apicultores. Todo mel que eles produzem é beneficiado e os números apontam que este ano a produção será três vezes maior que a do ano passado.

A indústria da Casa Apis trabalha com a capacidade máxima. A estimativa é de que 800 toneladas de mel sejam beneficiadas e comercializadas este ano. Grande parte já foi exportada para os Estados Unidos e países da Europa.

O Piauí espera produzir cerca de seis mil toneladas de mel este ano, 90% desse total deve ser exportado.

De olho também no mercado interno, o governo do Piauí inseriu o mel no cardápio da merenda em 82 escolas. O alimento faz sucesso entre as crianças.

Clique aqui e assista a reportagem. 

Fonte: G1 Economia – Agronegócios. 

Leia mais
08 nov
0

Porto Alegre debate estratégias para Economia Solidária

A cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, será palco do seminário “Economia Solidária: Estratégia de Desenvolvimento”, a ser realizado no dia 10 de novembro, quinta-feira, no Teatro Dante Barone, Assembléia Legislativa. A abertura oficial do evento “Grandes Debates Assembléia – Destinos e Ações para o Rio Grande”, contará com as presenças do governador do estado, Tarso Genro, do presidente da Assembléia, Adão Vilaverde, do secretário da Sesampe, Mauricio Dziedricki, da secretária de políticas para as mulheres, Márcia Santana e de Antonio Haroldo Mendonça, da Secretaria Nacional de Economia Solidária.

Para conferir as participações e painéis clique aqui.

Leia mais
07 nov
0

Coordenador da região Sudeste da UNISOL participa de jornada de seminários

O coordenador da região Sudeste da UNISOL Brasil, Claudio Domingos da Silva, estará na jornada de seminários do Projeto Desenvolvimento Sustentável Bilateral Brasil-Itália, durante a décima terceira edição da Fimai (Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade), que acontece nos dias 8, 9 e 10 de novembro. Silva participará do painel internacional “O Papel Social e Empresarial na Economia Verde”, abordando a “Importância da Economia Solidária na Preservação do Meio Ambiente”, no dia 9, das 10h30 às 12h30.

Além de Silva, o painel contará com as presenças de Nelson Pereira dos Reis, vice-presidente e diretor do Departamento de Meio Ambiente da FIESP, Luciano Almeida, presidente da Investe São Paulo, Rodolfo Borella Assunção, gerente de negócios da Nossa Caixa Desenvolvimento e Dòrli Teresinha Martins, gestora do Programa de Sustentabilidade do Sebrae-SP.

A jornada será realizada no Pavilhão Azul da Expo Center Norte, localizado na rua José Bernardo Pinto, 333, Vila Guilherme.

Leia mais
07 nov
0

Regionalidade e Economia Solidária são debatidas no 7º Congresso

A plenária sobre Regionalidade, realizada nesta quinta-feira (4), aprovou um conjunto de ações para fortalecer a presença dos trabalhadores na definição dos projetos e das políticas públicas que garantam desenvolvimento econômico e social no ABC.

“O que caracteriza um Sindicato Cidadão é sua participação nas discussões além da fábrica apresentando propostas, debatendo e encaminhando definições que melhorem a vida da população”, disse Nelsi Rodrigues, o Morcegão, diretor executivo do Sindicato que comandou a plenária.

Em sua maior parte, as propostas de ação têm caráter econômico, visando a constituição de um parque tecnológico que recoloque o ABC entre as regiões com maior capacidade de crescimento e distribuição de renda do País.

As ações e articulações do Sindicato também devem levar as demandas dos trabalhadores nos fóruns sobre saúde, segurança, educação e meio ambiente.

“O Sindicato tem tradição de encaminhar discussões com entidades e governos desde a década de 80, participando do Fórum da Cidadania, da Câmara Regional, da Agência de Desenvolvimento e também do Consórcio Intermunicipal”, lembrou Morcegão.

O secretário executivo do Consórcio, o economista Luís Paulo Bresciani, destacou a importância de a sociedade participar do Conselho Consultivo da entidade.

“Ele deve ser a voz da população junto aos prefeitos da região, pressionando e dialogando para definir as prioridades e construir as políticas públicas regionais”, comentou.

Economia Solidária

Também na quinta, a plenária temática de Economia Solidária aprovou ações para fortalecer os laços entre o Sindicato e os empreendimentos de economia solidária.

Essas iniciativas foram representadas pela Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários, a Unisol. Fundada no final da década de 90 por trabalhadores para enfrentar a crise econômica daqueles anos, hoje tem mais de 700 cooperativas filiadas em todo o País.

Uma das ações aprovadas foi a construção de um coletivo de economia solidária, que aproxime ainda mais o Sindicato das discussões sobre o tema.

“O objetivo do negócio solidário é dar trabalho, renda, dignidade e trazer as pessoas para a formalidade. Como temos várias experiências positivas dos metalúrgicos do ABC na recuperação e gestão dessas fábricas, é hora de se aprofundar mais no assunto e fortalecer o debate”, afirmou Teonílio Monteiro, o Barba, diretor administrativo do Sindicato.

Ele acredita que no futuro a categoria possa construir uma alternativa aos bancos privados, baseada em experiências de cooperativas de crédito.

“Quem sabe não teríamos aí uma saída para os trabalhadores ao sistema financeiro brasileiro, com eles investindo e gerindo seus próprios recursos”, disse.

As plenárias temáticas continuam nesta terça-feira, a partir das 18h, na Sede, com o tema Educação, Qualificação Profissional e Formação Sindical.

Fonte: Site do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (www.smabc.org.br)

Leia mais
07 nov
0

UNISOL Brasil é representada em reunião da FBB

A UNISOL Brasil esteve muito bem representada durante reunião com técnicos da Fundação Banco do Brasil, em Brasília, no dia 26 de outubro, para elaborar estratégias em adequação ao sistema Pais (Produção Agroecológica Integrada e Sustentável) na região Amazônica. Participaram do encontro o coordenador do projeto Cataforte, Fábio Luiz Cardoso, o coordenador do setorial da Agricultura Familiar, Victor Carlos Neves e a presidente da cooperativa Refazendo, Francisca Maria Lima, além de Izaltiene Rodrigues Gomes, presidente da Coopasub, cooperativa filiada a UNISOL Brasil.

As dificuldades para a implantação do sistema Pais naquela região são várias: o clima úmido e quente; o solo, empobrecido pelo desmatamento e as grandes distâncias e difíceis acessos que também dificultam a implantação, o escoamento da produção e a busca de insumos fora da propriedade.

O presidente da Fundação BB, Jorge Streit, que esteve presente na reunião, afirmou que a discussão em conjunto facilitará a adequação de kits customizados do sistema Pais para a implantação da TS na região norte. “A Fundação Banco do Brasil tem interesse em trabalhar cada vez mais na região norte e, conhecendo a região, sabemos que algumas adaptações serão necessárias para que os projetos tenham sucesso; mas queremos que essas adaptações sejam pensadas em conjunto com as comunidades participantes”, disse Jorge Streit.

A tecnologia social Pais é uma técnica de agricultura ecológica com irrigação por gotejamento e adubação orgânica com dejetos de galinhas e tem foco na segurança alimentar das comunidades. Cada unidade varia entre R$ 10 e R$ 12 mil, incluindo dois anos de assistência técnica, de acordo com a região onde é implantado. O agricultor é estimulado a comercializar os alimentos produzidos, frutas e hortaliças, além de plantar árvores nativas de sua região. Mais do que uma horta, a tecnologia de Pais é um sistema integrado que se propõe a ser sustentável, já que utiliza insumos de dentro da propriedade.

Resíduos Sólidos – Durante o encontro também foram alinhadas ações de fomento da cadeia dos resíduos sólidos. A Fundação BB é uma das principais investidoras do País na qualificação de catadores e na formalização de cooperativas por meio do Programa Cataforte e, por isso, as novas fases do Programa e os planos de atuação para o período da Copa do Mundo de Futebol de 2014, além de outros programas transversais ao Cataforte, foram apresentados na ocasião.

* Com informação da assessora de imprensa da Fundação Banco do Brasil.

Assista também o vídeo produzido por Fábio Luiz Cardoso e exibido na TV dos Trabalhadores.

[nggallery id=38]

Leia mais
04 nov
0

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC realiza mesa temática sobre Economia Solidária

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, realizou nesta quinta-feira, dia 3 de novembro, mesa temática sobre Economia Solidária, um dos temas que norteará a sétima edição do Congresso dos Metalúrgicos do ABC. A UNISOL Brasil, parceira histórica da instituição, foi convidada a participar do encontro de ontem, como uma das delegadas. Quem representou a Central de Cooperativas foi o presidente, Arildo Mota Lopes.

Durante apresentação, Lopes fez questão de falar sobre a UNISOL e também sobre as estratégias nacionais para a Economia Solidária. Na ocasião, mais de 100 pessoas estiveram presentes no local. O preparatório para o congresso contou ainda com a presença de Teonílio Monteiro, diretor executivo da UNISOL e tesoureiro do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, entre outros representantes.

O Sétimo Congresso dos Metalúrgicos do ABC será realizado nos dias 17, 18 e 19 de novembro, no Pavilhão Vera Cruz, em São Bernardo, com a participação de mil delegados. Neste evento, a UNISOL contará com estande para apresentar a instituição a quem estiver visitando o local e também expondo produtos de cooperativas filiadas.

Leia mais
04 nov
0

UNISOL recebe parceiros do projeto Rede Del Sur

O diretor regional do projeto Rede Del Sur, Gabriel Isola e o representante da Cideal, Daniel Pavon, estiveram na UNISOL Brasil, em São Bernardo, nos dias 31 de outubro e 01 de novembro, reunidos com o assessor de relações internacionais, Victor Mellão. O objetivo foi aprimorar as ferramentas de informação entre os parceiros envolvidos no projeto, que beneficiará diretamente 400 empreendimentos de Economia Solidária do Mercosul, sendo oito mil trabalhadores. Isola também visitou o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde encontrou com Teonílio Monteiro, diretor executivo da UNISOL.

As atividades da Rede Del Sur estão a todo vapor, tanto é que outros representantes da entidade estarão participando dos Grandes Encontros da Economia Solidária no Rio Grande do Sul, atividade a ser realizada entre os dias 8, 9 e 10 de novembro. Um dos focos da instituição será no tema Economia Solidária: Mulheres Transformando a América Latina.

Já no dia 11 de novembro a participação da Rede Del Sur será em Porto Alegre, na jornada de trabalho para consolidação da Cadeia Binacional do PET. A idéia é que a ação conte com a presença de associados das cooperativas de catadores do Rio Grande do Sul, representantes do governo estadual e de cooperativas de produção do Uruguai, sendo uma delas a Coopima, que transforma flakes da garrafa PET em pluma.

No dia 11 de novembro também haverá participação da Rede Del Sur em evento, na cidade de San Juan, que reunirá trabalhadores de cooperativas do setor metalmecânico da Argentina e do Uruguai, com o objetivo de discutir o projeto de encadeamento binacional de equipamento para a agricultura familiar, que demonstre menor impacto ambiental. A proposta é que a aparelhagem seja utilizada na tripla fronteira entre Argentina, Uruguai e Brasil, em atividades da cana de açúcar.

[nggallery id=39]

Leia mais