Blog

14 out
0

Carlos Grana defende Economia Solidária

O candidato a deputado estadual Carlos Grana (PT) defendeu mais investimentos e apoio a empreendimentos da economia solidária, em visita a cooperativas de trabalho, em Diadema, nesta quinta-feira (9/9). Grana conversou com cerca de 20 catadores da Cooperlimpa e 35 metalúrgicos cooperados da Uniferco.

 

A Cooperlimpa integra o programa de incubadora de empreendimento solidário da Prefeitura de Diadema, conta com apoio da Unisol e da rede de catadores do ABC, que atende a mais de 260 famílias. Grana conheceu a rotina dos trabalhadores desde a seleção do lixo reciclado nas esteiras até a confecção de fardos nas prensas.

 

Grana disse aos catadores que sempre apoiou e incentivou os empreendimentos da economia solidária, ainda na Confederação Nacional dos Metalúrgicos/CUT. “Ajudamos muito na construção das redes de economia solidária porque entendemos que é uma oportunidade de emprego, trabalho e renda. Como deputado, a gente pode contribuir ainda mais, principalmente se elegermos o Aloizio Mercadante a governador do Estado”, disse Grana.

 

O candidato respondeu à indagação de uma das catadoras sobre a implantação de incineradores por parte do poder público. Grana disse que era preciso fazer uma discussão com todos os segmentos envolvidos. “A princípio sou contra transformar o lixo que pode ser aproveitado em energia. Mas é preciso saber a posição de um eventual governo petista, porque há controvérsias.”

 

Grana também visitou a Uniferco, cooperativa de trabalho que conta com 35 cooperados metalúrgicos e que produz material elétrico a partir da fundição de alumínio. Ele contou aos trabalhadores sua primeira experiência, em 1984, com uma cooperativa de trabalho, a Metalcoop, de onde teve de se afastar do projeto por conta das atividades sindicais.

 

Grana frisou aos trabalhadores que sua candidatura não é um projeto pessoal. “Estou aqui para olhar nos olhos de cada um e firmar um compromisso político, principalmente na defesa dos empreendimentos da economia solidária”, concluiu.

 

Fonte: REPÓRTER DIÁRI

 

Leia mais
07 out
0

COOPAPI e AMPC participam do II Encontro de Cajucultores do Nordeste

Este encontro é uma iniciativa da Fundação Banco do Brasil, que visa promover a troca de experiências entre os atores da cadeia produtiva do caju dos estados do Piauí, Ceará, Bahia e Rio Grande do Norte. Durante o Encontro haverá, ainda, capacitação agrícola para os participantes.

 

Durante o encontro, serão apresentadas a 120 cajucultores palestras relacionadas ao cenário da cajucultura, assistência técnica, segurança alimentar, capital social e relações de trabalho, estratégias de comercialização, sustentabilidade econômica e controle financeiro, gêneros de juventude na gestão e inovações de processos.

 

Desde 2004, a Fundação Banco do Brasil realiza, em conjunto com o Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a organização Unitrabalho, o Projeto de Minifábricas de Castanha de Caju nos estados da Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. O projeto consiste na recuperação e implantação de unidades de beneficiamento de castanha de caju e na montagem de módulos agroindustriais para seleção, classificação e exportação da amêndoa.

 

O Cajueiro de Pirangi é considerado o maior cajueiro do mundo, com mais de cem anos. Nos anos oitenta a equipe do Guinness Book foi ao Rio Grande do Norte e constatou: é a maior árvore frutífera do mundo. Sua copa tem oito mil e quatrocentos metros quadrados, produz oitenta mil frutos por safra e equivale a um conjunto de setenta cajueiros adultos ou um campo de futebol.

 

Lançamento – Será lançado durante o II Encontro de Cajucultores do Nordeste, o livro “Frutos Sociais do Caju”. A publicação mostra um histórico do caju, as características nutricionais e medicinais, produção e produtos derivados. O livro traz, ainda, relatos de experiências de projetos na cadeia do caju e reflexões sobre os avanços e os desafios para o desenvolvimento de outros projetos similares. Para o professor Arquimedes Diógenes Ciloni, presidente da Unitrabalho – responsável pela coordenação e organização do livro – a obra poderá servir como subsídio para a elaboração de políticas públicas que busquem o fortalecimento da economia solidária, a geração de trabalho e renda e a inclusão social.

 

A COOPAPI, filiada a UNISOL Brasil conta com os seguintes representantes: Fátima Torres, presidente; Caubí Torres, assessor da UNISOL Brasil no RN e Pabllo Victor – agrônomo da BSC/COOPAPI.

 

A Associação de Mini Produtores de Córrego – AMPC, também filiada a UNISOL Brasil está sendo representanda pelo presidente Reginaldo Câmara, Eujânio Torres, da unidade de beneficiamento de Amendoa de castanha e Antonio Francisco Torres – produtor.

 

Fonte:Blog: COOPAPI: Blog da Agricultura Familiar

 

Leia mais
05 out
0

Empreendimentos de Licínio de Almeida, BA, realizam feira da Economia Solidária,

A criação da CCR (Central das Cooperativas da Região), em Licínio de Almeida, BA, contou com o apoio da UNISOL Brasil e do SEBRAE Nacional. “Estamos trabalhando para que a Agricultura Familiar seja cada vez mais valorizada em nosso município”, afirma Antonio Pires, assessor técnico da UNISOL Brasil. Buscando atingir esta meta, todos os finais de semana, a partir de sexta-feira às 14hs até as 11hs do sábado, se realiza a feira da Economia Solidária, mostrando para o público que produtos dos empreendimentos da região são de ótima qualidade e que precisam ser valorizados.

Leia mais
05 out
0

Abertura oficial do Projeto “Economia Solidária como estratégia de Prevenção à Violência”. Este Projeto tem financiamento do Ministério da Justiça – PRONASCI

Será realizado nos dias 06, 07 e 08 de outubro, no Cursinho da Poli, o primeiro encontro de Agentes de Economia Solidária, do Projeto “Economia Solidária como estratégia de Prevenção à Violência”.

Este Projeto tem financiamento do Ministério da Justiça – PRONASCI (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania) e Ministério do Trabalho- SENAES (Secretaria Nacional de Economia Solidária) e será executado pelo Instituto Integra para o Desenvolvimento Social, para ações de economia solidária com egressos do sistema prisional e seus familiares.

Terá abrangência em 13 municípios do estado de São Paulo: São Paulo, Guarulhos, São Bernardo do Campo, Diadema, Santo André, Itapevi, Vargem Grande Paulista, Taboão da Serra, Embú, Osasco, Campinas, Itapecirica da Serra e Jandira.

São parceiros nesse Projeto:

• Cursinho da Poli

• FUNAP – Fundação Dr. Prof. Manoel Pedro Pimentel

• UNISOL

• Instituto Integrar

• Pastoral Carcerária

• Cáritas Brasilândia

• NAPES

 

No dia 06/10/2010, às 8:30, acontecerá a abertura oficial com a presença dos seguintes parceiros:

 

Marisa Mascarenhas – Representante do PRONASCI – Ministério da Justiça

Marcelo K. Gomes Rodrigues – Intituto Integra

Representante do Instituto Integrar (a confirmar)

Prof. Giba – Cursinho da Poli

Arildo Mota Lopes – Presidente da UNISOL Brasil

 

Leia mais
04 out
0

UNISOL Brasil, participa da Feira ABC

UNISOL Brasil participa da 2ª Edição da Feira Industrial e de Subcontratação de Serviços do Grande ABC – Feira ABC, maior evento de negócios da Região do Grande ABC (formada pelos municípios de Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul).

O evento aconteceu entre os dias 22 a 25 de setembro no Pavilhão Vera Cruz São Bernardo do Campo.

Com um stand completo de mostras dos trabalhos dos empreendimentos filiados, a UNISOL Brasil, recebeu a visita de do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho. Dentre outras atividades, a Central de Cooperativas teve membros integrantes de sua diretoria participando de rodadas de negócios durante o evento, que é considerado o maior evento de negócios da região.

Mais uma vez, a UNISOL Brasil mostra sua preocupação com a ampliação de suas ações e fortalecimento de seus empreendimentos, buscando novos parceiros.

Leia mais
30 set
0

Pará realiza o III Encontro Estadual de Catadores de Materiais Recicláveis

Com uma plenária lotada no Seminário Pio X, BR-316, aconteceu, no sábado, dia 25, o III Encontro Estadual de Catadores de Materiais Recicláveis, do Pará. O evento contou com a presença dos movimentos organizados de catadores do estado onde foram apresentadas as principais conquistas e suas atuais reivindicações à sociedade e ao poder público. O Brasil possui hoje, cerca de um milhão e meio de cooperativas e associações de catadores. No Pará, a média é de 26 organizações, sendo 06 na região metropolitana.

 

O assessor técnico do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), Fábio Cidrin, enfatizou que a palavra de ordem hoje é organização. “Os movimentos precisam estar organizados para disputar, constantemente, seu espaço na sociedade, como atores prioritários na cadeia produtiva”.

 

 

Entre as principais conquistas pela categoria nos últimos anos, Cidrin destacou o reconhecimento da profissão pelo Ministério do Trabalho, sob o código 5192 da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO); a criação do Comitê Interministerial de Inclusão Sócio-Econômica dos catadores de materiais recicláveis; o Decreto 5940/2006, que estabelece que todos os órgãos públicos federais devem fazer a coleta seletiva e destinar as organizações de catadores; o Decreto 801/2008, no Pará, que institui a separação de resíduos sólidos recicláveis, na fonte geradora, em todos os órgãos da administração direta e indireta no âmbito estadual, e sua destinação às associações e cooperativas dos catadores de materiais recicláveis; a Lei Federal 11.445/2007 que dispõe sobre a dispensa de licitação, no processo de contratação de organizações de catadores, para prestação de serviços de coleta seletiva e a discussão da Política Nacional de Resíduos Sólidos, sancionada este ano, que trata de resíduos sólidos, na substituição de lixões e implantação da coleta seletiva e no financiamento de cooperativas de catadores.

 

Jonas de Jesus Fernandes da Silva, da Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis do Pará, explica que as cooperativas atuando em parceria com o poder público faz com que ocorra uma redução nas taxas de recolhimento de lixo que hoje são cobradas através do IPTU. “Isso beneficia diretamente o cidadão. O nosso objetivo é fazer com que cada bairro tenha a sua cooperativa ou associação de catadores e com isso o incentivo a geração de emprego e renda”, ressalta.

 

 

A catadora de material reciclável do municipio de Curuça, Maria de Fátima, 60, casada, mãe de sete filhos, conta que há 10 anos trabalha como catadora. “Eu cato de tudo, garrafas plásticas, ferro, alumínio”. Ela conta que o filho Luciano Batista, 31, é presidente da associação local de catadores onde trabalham 25 pessoas e que a luta deles agora é pela construção de um galpão para guardar o material coletado.”Tenho orgulho do meu trabalho, é dificil, mais é humano, é digno!”.

 

A secretária de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social, Eutália Rodrigues, fez uma breve fala sobre o projeto de Inclusão Sócioprodutiva que beneficia de forma solidária famílias para a geração de trabalho e renda. A secretária lembrou que o projeto respeita a cultura e a vocação das famílias beneficiadas em cada uma das cadeias produtivas (açaí, pesca cooperativa solidária e popular de serviços, reaproveitamento de resíduos sólidos, coletores de caranguejo e apoio a agricultura familiar, através do bioálcool de amido) construindo mecanismo de autonomia e sustentabilidade para elas. Eutália enfatizou a necessidade dos catadores avançarem no processo de organização através das cooperativas e associações, construindo uma plataforma de reivindicações de direitos como categoria, para a garantia de emprego e renda.

 

 

 

Eduardo de Paula representando a categoria falou da importância da mobilização do movimento e da unidade para que não se caia na armadilha do capital. “A organização é a ferramenta mais importante para que essas conquistas não caiam por terra. É importante se organizar para poder cobrar do poder publico”, ressaltou.

 

O evento foi uma realização do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) em parceria com os Governos Federal e Estadual, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Sedes), Fundação Banco do Brasil, Cáritas e Caixa Econômica Federal. A abertura do evento teve inicio com uma apresentação cultural do ‘Seu’ Domingos com o grupo de carimbo e grupo aspirarte. E no encerramento foi feita a leitura e aprovação da Carta Estadual de encaminhamento de demandas, propostas e reivindicações pelo MNCR.

 

Fonte: Ascom-Sedes

Fotos: Claúdio Santos (SECOM)

 

Leia mais
28 set
0

UNISOL Brasil, faz reunião em Licínio de Almeida, BA.

A reunião que a CCR (CENTRAL DAS COOPERATIVAS DA REGIÃO) e o projeto DIVISA FELIZ BAHIA-MINAS fizeram em parceria com a UNISOL Brasil, em Licínio de Almeida BA, está completando 2 meses e já criou uma loja da Economia Solidária, que está localizada na praça da feira, em frente a feira da Economia Solidária, que está sendo o maior sucesso, e acontece todas as sextas-feiras e aos sábados juntamente com seus filiados.

A reunião foi realizada com objetivo de atingir 25 cidades na região com o trabalho que está sendo feito em toda região juntamente com seus filiados. Com o objetivo de construir no sudoeste da Bahia e no norte de Minas, cooperativas auto-sustentáveis capazes de gerar renda e transformar a sociedade com qualidade de vida e trazer para a população consciência e respeito, transformando a sociedade tornando-a mais justa. É este o objetivo da UNISOL BRASIL e CCR .( CENTRAL DAS COOPERATIVAS DA REGIÃO ) junto com seus filiados , Entre eles :

COOPMEL: tendo 146 cooperados trabalhando em 13 treze municípios com a sede em Licínio de Almeida . Produzindo um mel de qualidade.

UNIARTE: cooperativa que foi criada pela CCR E UNISOL já tem 26 cooperados também aqui em Licínio de Almeida BA , produzindo artesanato , costura e pinturas em telas da melhor qualidade .

UNILIMP: cooperativa de reciclagem de Licinio de Almeida criada pela CCR E UNISOLBRASIL , já ta fazendo uma grande diferença na cidades onde antes não tinha grandes desenvolvimento em relação a cooperativas.

 

 

 

 

 

 

COPONENTES DA DIRETORIA CCR UNISOL BRASIL

 

ANTONIO PIRES SOARES – ACESSOR TÉCNICO CCR

MANOEL CARLOS FREEIRE DE SOUZA- PRESIDENTE

CARLOS AMILLCAR – VICE PRESIDENTE

ROBERVAL GOMES AMORIM- DIRETOR – ORGANIZAÇÃO

GERALDO FRANCISCO DE OLIVEIRA- TESOREIRO

JAILTON GARCIA BALEEIRO- SECRETARIO

JOSÉ CARLOS NERI DE OLIVEIRA- DIRETOR- ARTICULAÇAÕ

JOSÉ DOS SANTOS LEA L -CUT- DIORETOR- ARTICULAÇAÕ

JOÃO GONCALVES SANTANA- COLABORADOR

EUGENIO DIAS DA SILVA- ARTICULADOR

MARITÓDIO RIBEIRO DE OLIVEIRA- COLABORADOR

JOÃO JOSÉ DA SILVA- IMPRENSSA

JULIZART RIBEIRO DOS SANTOS- DIRETOR ADJUNTO

ESTON SOUZA DA SILVA- COLABORADOR

ALÍRIO CARVALHO RODRIGUES- TÉCNICO

RONALDO DE ALMEIDA PEREIRA- TÉCNICO

JOELMA DOS SANTOS PEREIRA- TÉCNICA

DAGOBERTO RIBEIRO SANTOS- FISCAL

ADELINO SILVA COTRIM- DIRETOR ADJUNTO

MARIVALDO SARAIVA DA COSTA- DIRETOR ADJUNTO

SIRLEI PEREIRA-COLABORADORA

NILVADO- COLABORADOR

CLAUDIOMAR PAULO DOS SANTOS- COLABORADOR

 

MUNICIPIO QUE VÃO SER ABRANGIDO PELA CCR UNISOL BRASIL

 

LICÍNIO DE ALMEIDA/BA ESPINOSA/MG

IBIASSUCE/BA MONTES CLAROS/MG

CACULÉ/BA JANAUBA/MG

JACARACI/BA MONTE AZUL/MG

LAGOA REAL/BA MATO VERDE/MG

CAITITÉ/BA PORTERINHA/MG

GUANAMBI/BA JAIBA/MG

PINDAÍ/BA MONTEZUMA/MG

URANDI/BA SALINAS/MG

CONDEUBA/BA RIO DO ANTONIO/BA

BRUMADO/BA GUAGERU/BA

PIRIPÁ/BA LIVRAMENTO/BA

CORDEIROS/BA

VITÓRIA DA CONQUISTA/BA

MALHADA DE PEDRAS/BA

 

FONTE: Licinio De Almeida BA

 

Leia mais
28 set
0

A Associação de Mini Produtores de Sítios Reunidos, inaugura nova estação digital em RN.

A Associação de Mini Produtores de Sítios Reunidos – AMPC realiza solenidade de inauguração do Projeto MIDEP: Modelo de Inclusão Digital para Empreendimentos Produtivos, dia 29/09/10, às 17:00 hs, na sede da AMPC no Sítio Córrego, RN.

 

O Projeto MIDEP é um projeto de inclusão digital da Fundação Banco do Brasil – FBB e funciona em 03 espaços: 01 Estação Digital, 01 Estação Multiuso e 01 Espaço Administrativo. Os eixos norteadores do MIDEP são a integração estratégica das ações, a capacitação como instrumento de otimização do processo de gestão e as iniciativas de produções socioculturais como meio de sensibilizar a juventude local para o comprometimento com os empreendimentos.

 

Leia mais
28 set
0

UNISOL Brasil apóia 6 Festival Internacional de Porto Murtinho, MS

a força que vem do sol e da natureza nos une.

em porto murtinho, a arte transforma lenda em realidade.

o touro encantado e o touro bandido fazem da fronteira do Brasil uma aquarela cultural. o entrelaço de cores e emoções esperam por você no 6 Festival Internacional de Porto Murtinho: Cultura, turismo e pesca.

 

Não perca de 28 de outubro a 1 de novembro.

 

Leia mais
28 set
0

UNISOL Brasil apóia seminário: ECONOMIA SOLIDÁRIA: O que a Psicologia tem a ver com isso? em Pernambuco

Acontece no dia 06 de outubro, no auditório G1 da Universidade Católica de Pernambuco o evento, ECONOMIA SOLIDÁRIA: O que a Psicologia tem a ver com isso?

As inscricções serão feitas pelo site: www.unicap/siucs2010

 

Segue abaixo a programação do evento:

 

14:00 as 15:00 – Credenciamento

15:00 as 15:30 – Mesa de abertura:

• Prof. Dr. Pe. Pedro Rubens Ferreira Oliveira, S.J. (Reitor da Universidade católica de Pernambuco – UNICAP)

• Admirson Medeiros (GREG) – (Representante dos Empreendimentos Econômicos Solidários) Cooperativa de Serviços em tecnologia da Informação e Interação Social-(Garça Azul)

• Ângelo Zanré (Representante das Entidades de Apoio e Fomento a Economia Solidária) – Cáritas Brasileira Nordeste II

• Zafira Peixoto (Representante dos gestores públicos em Economia Solidária) Gerência Estadual de Economia Solidária da Secretaria de Juventude e Emprego.

• Albenise Oliveira Lima (Coordenadora do Curso de Psicologia da Unicap)

• Maria Aparecida Craveiro Costa (Professora do Curso de Psicologia da Unicap e Coordenadora do 2º Fórum de Intervenção Psicossocial)

15:30 as 17:00 – Mesa Redonda:

• Economia Solidária e Desenvolvimento Local – Felipe Moraes (Coordenador da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares – ITCP – FAFIRE)

• Contribuições da Psicologia para um empreendimento solidário: a experiência da Cor do Coque – Aurino Lima Ferreira (Professor Adjunto do Departamento de Psicologia e Orientação Educacional da UFPE; Membro Organizador do Programa de Extensão da UFPE “Coque Vive” em parceria com o NEIMFA – Núcleo Educacional Irmãos Menores de Francisco de Assis – na comunidade do Coque, em Recife, Psicólogo Transpessoal).

• Moderador:

17:00 as 18:30 – Compartilhando experiências:

• Empreendimento econômico solidário no ramo de confecção e customização – Cristina Souza (Ateliê Moda Recife)

• Empreendimento econômico solidário no ramo da agricultura familiar e agroecologia – Luis Damião (Associação de Produtores Agroecológicos e moradores das comunidades de Imbé, Marrecos e sítios vizinhos – ASSIM )

• Fortalecendo vínculos solidários: a experiência da Equipe de Psicologia na Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da FAFIRE – Lígia Duarte (Mestra em Psicologia Social e da Personalidade, Supervisora de Estágio Curricular Obrigatório em Psicologia Clínica Analítica na Comunidade na FAFIRE).

• Moderador:

18:30 as 19:00 – Comunicação

• Consumo Consciente: você pratica? – Thomas Enlazador ( Educador e Permacultor – Centro Eco- Pedagógico Bicho do Mato )

19:00 as 19:30 – LANCHE

19:30 as 21:30 – Mesa Redonda:

• Cidadania, dádiva e redes sócio-humanas no campo da saúde – Paulo Henrique Novaes Martins de Albuquerque (Doutor em sociologia, professor titular do Departamento de Ciências Sociais e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE, bolsista de produtividade do CNPq, vice-presidente da ALAS (Associação Latino – Americana de Sociologia) e autor de livros e revistas sobre os temas da dádiva, redes e solidariedade).

• Alianças societárias, práticas solidárias: dispositivos favorecedores do bem estar psicossocial – Ana Lúcia Francisco (Dra. em Psicologia Clinica, professora pesquisadora da UNICAP, coordenadora no Programa de Mestrado em Psicologia Clinica, da linha de pesquisa Práticas Psicológicas Clínicas em Instituições, líder do grupo de pesquisa Psicologia Clinica, atualmente desenvolvendo pesquisas na abordagem psicossocial.)

• Moderadora: Maria Aparecida Craveiro Costa (Professora do Curso de Psicologia da Unicap e Coordenadora do 2º Fórum de Intervenção Psicossocial)

 

Leia mais