Print Friendly, PDF & Email

200395418-001

 

Conheça a Declaração das Cooperativas das Américas, integrantes da Aliança Cooperativa Internacional, da qual faz parte a UNISOL Brasil:

 

DECLARAÇÃO DAS COOPERATIVAS DAS AMÉRICAS, REGIÃO DA ALIANÇA COOPERATIVA INTERNACIONAL

Aprovada pelo Conselho de Administração

Panamá, 17 de fevereiro de 2017

Sem paredes, nem exclusões, nem globalização financeira

CONSIDERANDO:

Que a globalização, controlada pelo capital financeiro concentrado, está colocando em risco acordos internacionais que constituem a base sob a qual os seres humanos tentam viver juntos em paz, e que está agora dando espaço à retórica xenófoba;

Que os direitos civis forjados laboriosamente após as grandes guerras do século XX estão em risco e a concentração de riqueza adquire níveis que afetam a estabilidade econômica, social e ambiental do planeta;

Que no continente americano o pior exemplo desta tendência é o muro que o governo dos EUA quer construir na sua fronteira com o México;

Que isto é manifestamente contraditório com as obrigações assumidas pelos Estados partidários da Declaração dos Direitos Humanos, da Carta das Nações Unidas e da Organização dos Estados Estados-Membros (OEA);

Que a concentração do poder econômico incita a injustiça social e corrói a paz entre os povos;

Que, historicamente, o movimento cooperativo sustentou que a paz deve ser apoiada por um modelo de economia que o suporte;

Que para que as mulheres e os homens não sejam expulsos pela violência e pela pobreza, é necessário reconstruir o tecido social e uma economia onde haja lugar para uma participação equitativa entre as pessoas;

Que é necessário consolidar um sector forte da economia cooperativa e solidária, que contribui para a democratização da economia;

E que a cooperação nas Américas e no mundo tem demonstrado sua contribuição para a paz e resolução de conflitos que geram violência e tem facilitado a inserção de migrantes e refugiados num modelo económico baseado na solidariedade e onde o ser humano está no centro das preocupações.

 

ASSIM SENDO, O Conselho de Administração das Cooperativas das Américas DECLARA que:

Repudia a construção do muro na fronteira EUA-México como um ostensivo sinal de uma política xenofóbica, racista ou belicista que promova a discriminação e proteja a concentração de poder econômico em um território em detrimento do desenvolvimento sustentável global.

Exorta todos os Estados parte a respeitarem plenamente os compromissos assumidos na Declaração Dos Direitos Humanos, da Carta das Nações Unidas e da OEA, em particular o compromisso de unir esforços para assegurar que prevaleça a justiça social nas suas relações e para seus povos para alcançar o desenvolvimento integral, como condições indispensáveis à paz e à segurança.

Reafirma o seu compromisso de promover a paz em todo o continente com base nos valores da solidariedade, reciprocidade e responsabilidade da comunidade.

Reafirma o seu empenhamento em promover que as cooperativas colaborem na luta pela igualdade de acesso a serviços e oportunidades para migrantes e refugiados de todo o mundo.

Solicita a todas as organizações membros das Cooperativas das Américas que divulguem esta Declaração, acompanhada da Declaração da Quarta Cúpula Cooperativa das Américas, adotada em Montevidéu em novembro de 2016, onde se observa que “dados alarmantes sobre a desigualdade na distribuição de riqueza em escala global são o resultado de processos ligados a enormes desequilíbrios de poder em escala global”, e que” alcançar as aspirações de igualdade e equidade que inspiram o nosso movimento requer uma ação consciente e sistemática. Não há lugar ou tempo para a ingenuidade. A disputa é econômica, social, cultural, comunicacional, política, territorial e ambiental “.

Assim, com a cooperação interamericana e a democratização da economia, o nosso continente pode apresentar ao mundo um modelo de diálogo, de inclusão e de paz como alternativa à globalização financeira e propostas xenófobas.

 

Adotada em 17 de fevereiro de 2017

Ramón Imperial Zuñiga – Presidente

Manuel Mariño – Diretor Regional

Acesse a versão em inglês aqui.