13620785_1046637232057957_1198605736244041188_n

De 29 de maio a 09 de junho, a UNISOL Brasil participa da Missão Itália de Cooperativismo Social e Economia Solidária. Resultado da parceria entre o Projeto Redes, do Instituto Integra e Rede de Saúde Mental e Ecosol, UNISOL Brasil e Nexus Emilia Romagna, a agenda tem o objetivo de conhecer e multiplicar as experiências ligadas ao cooperativismo social da Itália no Brasil.

Participam da Missão a diretora da UNISOL, Isadora Santos, e Iris Rotger, que é integrante dos empreendimentos ProduCidade e Giro 10 do Cecco Ibirapuera, ambos da Rede de Saúde Mental e Ecosol.

A agenda prevê atividades no Instituto Politécnico de Milão (Design, Sustentabilidade e Economia Solidária), visitas às Cooperativas Sociais de Trieste (berço da reforma psiquiátrica na Itália), visitas às Cooperativas Sociais que trabalham com inclusão social pelo trabalho para o público da saúde mental, população em situação de rua e imigrantes em Bolonha e região, além de agenda com a ONG italiana COSPE, em Florença, sobre direitos humanos e economia solidária.

“Essa missão é muito importante para a pauta do associativismo e do cooperativismo social no Brasil, especialmente em um momento de tantos retrocessos e violência como o que estamos vivendo no nosso país. Manter acesa a luta por políticas inclusivas e Inter setoriais que têm no trabalho solidário a sua base é um caminho de sucesso para promover a inclusão social pelo trabalho com público em situação de desvantagem: saúde mental, população em situação de rua, egressos do sistema prisional, jovens em situação de vulnerabilidade, pessoas com deficiências, pessoas que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas e catadores não organizados e sujeitos a trabalhos precários. Esse é o público do cooperativismo social (de acordo com o Termo de Referência do Comitê Gestor do PRONACOOP Social, de 2016), e buscamos na Itália experiências que nos inspiram e ajudam a lutar por mais incentivo a esse tipo de iniciativa no Brasil”, pondera Isadora Santos. “Um ponto muito importante é a participação de uma trabalhadora de um empreendimento da Rede de Saúde Mental e Ecosol, mostrando cada vez mais que os participantes desses projetos e empreendimentos podem ser, e são, protagonistas do processo de reabilitação psicossocial”, completa.

O Projeto Redes tem entre suas metas o fomento do Cooperativismo Social e a multiplicação de experiências e conhecimento nesta área, sendo a realização de intercâmbios forma de fomentar e trocar experiências referência no tema.

O primeiro intercâmbio Brasil-Itália foi realizado em 2016. A escolha da Itália como local de intercâmbio se deu devido à experiência e protagonismo desse país, na década de 1970, no âmbito da Reforma Psiquiátrica, que criou, dentre outras, a Lei 180, conhecida como Lei Franco Basaglia, estabelecendo diretrizes em prol da saúde mental com base comunitária – referência mundial para o Cooperativismo Social, inclusive no Brasil, inspirando a Lei de Cooperativismo Social – Lei nº 9.867/99.